sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Irã: uma síntese Metapolítica



- Por Marcos Vinicios P. Almeida.


"O valor de um povo ou de um homem mede-se por seu poder de colocar sobre sua experiência o selo da eternidade". - Friedrich Wilhelm Nietzsche


A Revolução Islâmica no Irã foi, sem sombra de dúvidas, o acontecimento do devir no século XX. As ideias do Grande Ayatollah Ruhollah Khomeini são um esboço do que hoje podemos chamar de GRANDE SÍNTESE (Direita dos valores/Esquerda do trabalho).


Antes da revolução, o Irã não só se encontrava em uma degradação político-econômica, mas também passava por um declínio moral e espiritual. Mostrando, assim, que a polarização entre ética e economia é só mais uma falsificação abstrata (como já mostrada no começo do século XX pelo politólogo Carl Schmitt). Entretanto, a Revolução Islâmica (encarnada aqui no “mito soreliano” como força motriz mobilizadora) fez uma transformação tanto social quanto espiritual: superação das dicotomias modernas (razão/vontade) e se tornando uma das maiores inimigas da “Sociedade Aberta” (Karl Popper) do século XX e XXI.

Dessa forma, o sistema político iraniano também passou por uma superação admirável. Pois, diferente da democracia representativa e da monarquia parlamentarista Ocidental, o Irã ampliou a participação popular e, ao mesmo tempo, (através da glória heroica) uma solidez política com uma “Aristocracia Platônica” (se é que me permitem) dos Ayatollahs. Um sistema que podemos chamar “arqueomoderno” (Aleksandr Dugin).

Em suma: o sistema de hierarquia desse estupendo Estado pode ser definido assim:
- filósofos-ayatollahs (clero)
- guerreiros heroicos reais – Guarda Revolucionária Iraniana (nobreza)
- trabalhadores-camponeses-comerciantes (povo)


Portanto, a Revolução Islâmica do Irã é a primeira experiência d’uma Quarta Teoria Política na História. Uma Quarta Teoria Política para o Irã. A superação das falidas Ideologia Modernas. Um dos maiores exemplos dissidentes e para os dissidentes de todo o mundo. Ter como centro a espiritualização da Política e não a politização do espiritual (Ayatollah Khomeini).



Imagem: http://arresala.org.br/…/o-imam-al-khomeini-k-s-sua-vida-e-…
Indicação bibliográficas: http://worden.blogspot.com.br/…/proposito-das-ideias-politi…
http://arresala.org.br/
http://arresala.org.br/…/o-imam-al-khomeini-k-s-sua-vida-e-…
 

 

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Visitas

Participe do nosso Fórum Online

Siga-nos no Facebook