sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Nosso Comunitarismo


O indivíduo, tomado como a parte central do corpo social, é enaltecido. Não como pessoa, não como parte de um todo, mas sim como - ele mesmo - um todo por si só. Certamente, estes são tempos difíceis em que vivemos! Nós enxergamos nossos próprios irmãos como adversários; o próximo é o inimigo que deve ser destruído. Dependendo unicamente das visões individualistas do homem, a sociedade perde sua própria noção identitária; todos os laços de identificação comunitária são destruídos, como apontou Dugin.

Não nos resta outra saída senão o enaltecimento do trabalho comunitário produtivo. O indivíduo não é mais a parte essencial da sociedade, mas sim o povo, a família, a tribo, a comunidade. Nós só conseguimos construir aquilo que somos através dos laços que mantemos com nossas comunidades e nossas identidades coletivas. Nós anunciaremos esta mensagem em tempos difíceis, pois são nos tempos mais tenebrosos que tais palavras se fazem realmente necessárias: de agora em diante, nós nos ajudaremos como irmãos; nós fortaleceremos nossa identidade coletiva e, através disso, fortaleceremos nós mesmos.

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Visitas

Participe do nosso Fórum Online

Siga-nos no Facebook